Metodologia da pesquisa em gestão escolar e do trabalho da diretora: limites e possibilidades

Autores

DOI:

https://doi.org/10.51399/reunina.v2i4.90

Palavras-chave:

gestão democrática. diretor escolar. metodologia da pesquisa

Resumo

O objetivo deste trabalho foi de compreender de que forma as abordagens metodológicas na pesquisa em gestão escolar podem contribuir para a análise do trabalho da diretora escolar em uma perspectiva democrática. Pautado em uma revisão de literatura que indicasse elementos essenciais para a análise da efetividade da gestão democrática (GD) no âmbito do trabalho da diretora escolar, as abordagens quantitativa, qualitativa e uma forma híbrida de relação entre as duas, na qual denominou-se quanti-quali, compuseram um diálogo com experiências de pesquisas anteriores, indicando limites e possibilidades de resultados de pesquisa a partir da metodologia adotada. Os resultados indicaram que cada abordagem tem possibilidades de abstrair resultados que contribuem para o campo, mas que se limitam em determinados aspectos, sendo essencial que a escolha metodológica dialogue com a expectativa do pesquisador/a em torno de seu objeto.

Biografia do Autor

Marcus Quintanilha da Silva, Faculdade Unina; Universidade Federal do Paraná

Pós-doutorando - PPGE - Universidade Federal do Paraná

Professor do magistério superior - Faculdade Unina

Danieli D'Aguiar Cruzetta, Universidade Federal do Paraná

Doutoranda em educação - PPGE - Universidade Federal do Paraná

Referências

AIRES, Carmenisia Jacobina. Programas governamentais – contradições no processo de implementação da gestão democrática e o impacto no trabalho do diretor de escola. In: SILVA, Maria Abádia da. PEREIRA, Rodrigo da Silva (Orgs.). Gestão escolar e o trabalho do diretor. 1 ed. Curitiba: Appris, 2018, p. 55-74.

ARBIGAUS, Joelma de Souza; CRUZETTA, Danieli D’Aguiar. Perfil dos/as diretores/

as dos Centros Municipais de Educação Infantil de Curitiba – um estudo inicial. In: Simpósio Brasileiro de Política e Administração da Educação: Tema Estado, Política e Gestão da Educação: tensões e agendas em (des)construção., 28, 2017. João Pessoa. Anais[...]. João Pessoa: Cadernos ANPAE, v. 45, 2017. p. 496-518.

BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil.

Brasília, DF: Senado Federal, 1988.

BRASIL. Lei nº 9.394 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece a Lei de Diretrizes e bases

da Educação Nacional. Diário Oficial da União, Brasília, 23 dez. 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso

em: 20 out. 2021

BRASIL. Lei nº 13.005 de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação

– PNE e dá outras providencias. 2014. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 11 mar. 2008. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_

ato2011-2014/2014/lei/l13005.htm. Acesso em: 20 out. 2021.

BRASIL, Lei nº 10.172 de 9 de janeiro de 2001. Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providências. 2001. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 10 jan. 2001. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/leis_2001/l10172.htm. Acesso em: 24 out. 2021.

BOBBIO, Norberto. O futuro da democracia. Trad. Marco Aurélio Nogueira. São Paulo: Paz e Terra, 2000.

BOGDAN, Robert. BIKLEN, Sara Knopp. Qualitative research for education. Boston: Allyn and Bacon Inc., 1982.

BÓRON, Atílio. A coruja de minerva: mercado contra a democracia no capitalismo contemporâneo. Petrópolis: Vozes, 2001.

CELLARD, André. A análise documental. IN: POUPART, Jean. et. Al. A pesquisa qualitativa: enfoques epistemológicos e metodológicos. Tradução de Ana Cristina Nasser. Coleção Sociologia. Petrópolis, RJ: Vozes, 2008, p. 295 - 316.

CHAUÍ, Marilena. Cultura e democracia: discurso competente e outras falas. 7 ed. São Paulo: Cortez, 1997.

CRUZETTA, Danieli D’Aguiar. 2018 A influência do trabalho da diretora de CMEI na qualidade do atendimento na educação infantil na Rede Municipal de Curitiba- PR. Dissertação (Mestrado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Paraná. Curitiba. 2018.

CRUZETTA, Danieli D’Aguiar. SOUZA, Ãngelo Ricardo de. As formas de escolha dos diretores das escolas de educação infantil nas redes municipais das capitais brasileiras. Revista @Ambienteeducação, v. 13, p. 138-154, 2020.

CRUZETTA, Danieli D’Aguiar. SILVA, Marcus Quintanilha da. Gestão democrática na educação infantil: possibilidades atuais de participação a partir da existência de órgãos colegiados. Jornal de Políticas Educacionais, v. 15, p. 1-19, 2021.

DIETRICH, Pascale. LOISON, Marie. ROUPNEL, Manuella. Articular as abordagens quantitativa e qualitativa. In: PAUGAM, Serge (Coord.). A pesquisa sociológica. Petrópolis: Vozes, 2015, p. 171-182.

KNECHTEL, Maria do Rosário. Metodologia da pesquisa em educação: uma abordagem teórico-prática dialogada. Curitiba: Intersaberes, 2014.

LEVITSKI, Steven. ZIBLATT, Daniel. Como as democracias morrem. Tradução de Renato Aguiar. 1 ed. Rio de Janeiro: Zahar, 2018.

LÜDKE, Menga; ANDRÉ, Marli. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. 2. ed. Rio de Janeiro: E.P.U., 2020.

MIGUEL, Luis Felipe. O colapso da democracia no Brasil: da Constituição ao golpe de 2016. 1 ed. São Paulo: Fundação Rosa Luxemburgo, Expressão Popular, 2019.

PARO, Vitor Henrique. Administração Escolar – introdução crítica. 17. ed. rev. e ampl. São Paulo: Cortez, 2012.

PRZEWORSKI, Adam. Crises da democracia. Tradução de Berilo Vargas. 1 ed. Rio de Janeiro: Vargas, 2020.

SANTOS, Jonata Cristina dos. ALVES, Andréia Vicência Vitor. A gestão educacional no Plano Nacional de Educação. Horizontes – Revista de Educação, Dourados – MS, v. 5, n. 10, p. 23-35, jul./dez. 2017.

SANTOS, Boaventura Souza. AVRITZER, Leonardo. Para ampliar o cânone democrático. In: SANTOS, Boaventura Souza (Orgs.). Democratizar a democracia. Porto: Afrontamento, 2003, p. 23-47.

SELZ, Marion. O raciocínio estatístico em sociologia. In: PAUGAM, Serge (Coord.). A pesquisa sociológica. Petrópolis: Vozes, 2015, p. 202-217.

SILVA, Marcus Quintanilha da. CRUZETTA, Danieli D’Aguiar. O provimento do cargo

do diretor como instrumento de gestão democrática e a qualidade da educação: análise

das condições de oferta e resultados escolares. In: OLIVEIRA, Antonella de Carvalho

(org.). Grandes temas da educação nacional. Ponta Grossa: Atena Editora, 2018. p. 78-92.

SILVA, Marcus Quintanilha. CRUZETTA, Danieli D’Aguiar. A representatividade racial na função de diretora nos Centros Municipais de Educação Infantil do município de Curitiba em 2016: um limite para a democracia? Educar em Revista, v. 37, p. 1-19, 2021.

SILVA, Maria Abádia da. PAOLIS, Marcela de. OLIVEIRA, José Rogério. Ética e moral na gestão escolar: dilemas na atuação dos diretores. In: SILVA, Maria Abádia da. PEREIRA, Rodrigo da Silva (Orgs.). Gestão escolar e o trabalho do diretor. 1 ed. Curitiba: Appris, 2018, p. 181-198.

SILVA, Maria Abádia da. PEREIRA, Rodrigo da Silva (Orgs.). Gestão escolar e o trabalho do diretor. 1 ed. Curitiba: Appris, 2018

SOUZA, Ângelo Ricardo de. SILVA, Marcus Quintanilha da. Panorama nacional das condições de gestão no Ensino Fundamental. Revista de Política e Gestão Educacional, v. 22, p. 939-960, 2018.

SOUZA, Ângelo Ricardo de. Perfil da Gestão Escolar no Brasil. 2007. 302 p. Tese (Doutorado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. São Paulo. 2007.

SOUZA, Ângelo Ricardo de. A natureza política da gestão escolar e as disputas pelo poder

na escola. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 17, n. 49, p. 159-174, jan./

abr. 2012.

SOUZA, Ângelo Ricardo de. A pesquisa no campo da Gestão da Educação: algumas reflexões sobre as relações entre produção do conhecimento e a prática da gestão educacional. Retratos da Escola, v. 3, p. 81-94, 2009.

SOUZA, Ângelo Ricardo de. A Produção do Conhecimento e o Ensino da Gestão Educacional no Brasil. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, v. 24, p. 51-62, 2008.

SOUZA, Ângelo Ricardo de. A natureza política da gestão escolar e as disputas pelo poder na escola. Revista Brasileira de Educação (Impresso), v. 17, p. 159-174, 2012.

SOUZA, Ângelo Ricardo de. Os caminhos da produção científica sobre a gestão escolar no Brasil. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, v. 22, n. 1, p. 13-40, jan./jun. 2006.

SOUZA, Ângelo Ricardo de. A pesquisa em Política e Gestão da Educação no Brasil (1998-2015): atualizando o estado do conhecimento. EDUCAÇÃO & SOCIEDADE, v. 40, p. 1-21, 2019.

SOUZA, Ângelo Ricardo de. As teorias da gestão escolar e sua influência nas escolas públicas brasileiras. In: SILVA, Maria Abádia da. PEREIRA, Rodrigo da Silva (Orgs.). Gestão escolar e o trabalho do diretor. 1 ed. Curitiba: Appris, 2018, p. 27-54.

SOUZA, Ângelo Ricardo de. GOUVEIA, Andrea Barbosa. SILVA, Monica Ribeiro da. SCHWENDLER, Sonia Fátima. Gestão democrática da escola pública. IN: SOUZA, Ângelo Ricardo de. (org.) Coleção Gestão e Avaliação da Escola Pública. Universidade Federal do Paraná, Pró-Reitoria de Graduação e Ensino Profissionalizante, Centro Interdisciplinar de Formação Continuada de Professores; Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica. Curitiba: Ed. Da UFPR. 2005. Disponível em: < http://www.cinfop.ufpr.br/pdf/colecao_1/caderno_1.pdf >. Acesso em: 10 jan. 2021

SOUZA, Ângelo Ricardo de. Explorando e construindo um conceito de gestão democrática. Educação em Revista, Belo Horizonte, v. 25, n. 3, p. 123-140, dez. 2009.

SOUZA, Ângelo Ricardo de. PIRES, Pierre André Garcia. As leis de gestão democrática da Educação nos estados brasileiros. Educar em Revista, v. 34, p. 65-87, 2018.

TOURAINE, Alain. O que é democracia? Tradução de Guilherme João de Freitas Teixeira. Petrópolis: Vozes, 1996.

WEBER, Max. Ciência e Política: duas vocações. São Paulo: Cultrix, 1970.

Downloads

Publicado

2021-12-09

Como Citar

Quintanilha da Silva, M., & D’Aguiar Cruzetta, D. (2021). Metodologia da pesquisa em gestão escolar e do trabalho da diretora: limites e possibilidades. Revista De Educação Da Unina, 2(4). https://doi.org/10.51399/reunina.v2i4.90

Edição

Seção

Artigo

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)