DIÁLOGOS COM ROUSSEAU E EMMI PIKLER PARA PENSAR A EDUCAÇÃO DA CRIANÇA DE ZERO A TRÊS ANOS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.51399/reunina.v2i2.44

Palavras-chave:

Educação Infantil, Identidade Profissional, Práticas docente com crianças de 0 a 3 anos

Resumo

O trabalho docente com crianças pequenas no contexto atual, tem se tornado cada vez mais presente nos cursos de formação de professores. Este artigo aborda especialmente os pressupostos para a ação docente e objetiva desenvolver uma triangulação entre as contribuições teóricas que abordam a educação dessa faixa etária e a atividade docente numa instituição educativa. As discussões teóricas trazem contribuições e possibilidades para se dissertar e refletir sobre a prática docente em salas de Educação Infantil, para tanto, estabelecemos uma relação entre os autores Rousseau (1712 – 1778) e Pikler (1902 – 1985), que abordam em tempos distintos pressupostos teórico-práticos que contribuem para a formação de professores/as de crianças pequenas. Realizamos, inicialmente, estudos de fundamentação teórica, para em seguida, com a sustentação de um Protocolo de Observação, acompanharmos a prática de uma professora de crianças de zero a três anos. Estabelecemos a relação entre teoria e prática, as concepções dos pensadores estudados, referências para a educação da infância, evidenciando o que deve constituir a prática docente em sala de Educação Infanti e no processo educativo. Constamos que a ação docente entrelaça concepções teórico-práticas e se constituem em novas contribuições para a formação de professoras dentro das salas de crianças de zero a três anos de idade.

Biografia do Autor

Maria Eugenia Nachif, Ninho Jardim de Infância e Casa de Brincar

Graduada em Pedagogia pela Faculdade de Educação da UFMS. Professora  de Educação Infantil do Ninho – Jardim de Infância, Campo Grande-MS.

Ordália Alves de Almeida, Conselho Estadual de Educação-MS

Doutora em Educação; Professora titular aposentada da UFMS; Presidente da Câmara de Educação Superior do Conselho Estadual de Educação; Membro do Fórum Permanente de Educação Infantil de MS; Membro da Rede Nacional da Primeira Infância e Professora da Faculdade Insted - Campo Grande-MS.

Ana Paula Melim, Conselho Estadual de Educação-MS

Doutora em Educação; Coordenadora do Curso de Pedagogia da Unicversidade Católica Dom Bosco-UCDB; Professora do Curso de Pedagogia da UCDB; Coordenadora do Fórum Permanente de Educação Infantil de MS. Conselheira Titular do Conselho Municipal de Educação - CME.        

Referências

FALK, Judit (Org.) Educar os Três Primeiros Anos: a experiência lóczy. 2ed. Araraquara, SP: Junqueira&Marin, 2011.

ORTIZ, Cisele e CARVALHO, Teresa Venceslau de. Interações: ser professor de bebês – cuidar, educar e brincar, uma única ação. São Paulo, SP: Blucher, 2016. (Coleção InterAções)

ROUSSEAU, Jean Jacques. Emílio ou Da Educação. São Paulo, SP:Martins Fontes, 1995.

ROUSSEAU, Jean Jacques. Emílio ou Da Educação. São Paulo, SP:Edipro, 2017.

SOARES. Suzana, Macedo. Vínculo, movimento e autonomia. Educação até 3 anos. 1ª Ed. São Paulo: Ominisciência, 2017.

TARDOS, Anna. Autonomia e/ ou dependência. In: FALK. Judit (org) Abordagem Pikler. Educação Infantil. 1ª Ed. São Paulo: Omnisciência, 2016.

Downloads

Publicado

2021-05-06

Como Citar

Nachif, M. E., Alves de Almeida, O., & Melim, A. P. . (2021). DIÁLOGOS COM ROUSSEAU E EMMI PIKLER PARA PENSAR A EDUCAÇÃO DA CRIANÇA DE ZERO A TRÊS ANOS. Revista De Educação Da Unina, 2(2). https://doi.org/10.51399/reunina.v2i2.44

Edição

Seção

Artigo